Entenda a Leishmaniose Visceral Canina

leishmaniose-visceral-canina-voce-sabia

A Leishmaniose é uma zoonose (doença transmitida de animais para seres humanos). Essa doença é um grande problema de saúde pública que afeta vários Estados brasileiros e também outras partes do mundo, como América do sul, China, Norte da África, Oriente Médio e o Sul da Europa. Essa enfermidade é transmitida através da picada de um mosquito Flebótomo contaminado pelo parasita leishmania. A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença crônica que se não for tratada pode levar a morte.

 

Como meu cachorro pode pegar essa doença?

A Leishmaniose Visceral Canina é transmitida através da picada da fêmea do mosquito hematófago (que se alimenta de sangue) contaminado, conhecido por Mosquito Palha, Birigui ou Flebótomo. O cachorro então se torna um hospedeiro da doença, que poderá ser transmitida para seres humanos apenas através da picada do mosquito contaminado, ou seja, o contato direto com o cachorro contaminado não faz com que você pegue a doença dele.

 

Como saber se meu cachorro está com Leishmaniose Visceral Canina?

Na maior parte dos casos (60%), os animais não apresentam sintomas. Porém quando apresentam, os sintomas podem ser bastante variados, como os listados a baixo:

  • Perda de peso;
  • Queda de pelos principalmente ao redor da cabeça e do focinho;
  • Aumento dos gânglios linfáticos;
  • Úlceras e descamação da pele do animal;
  • Crescimento exacerbado das unhas;
  • Anemia;
  • Atrofia muscular;
  • Sangramento nasal;
  • Alterações nos rins;
  • Aumento do fígado;
  • Problemas articulares.

Apresentar esses sintomas não quer dizer necessariamente que seu animal possua a doença. A Leishmaniose Visceral Canina pode ser confundida com outras doenças, por isso é necessário um diagnóstico específico, realizado por uma triagem sorológica e confirmado por avaliação clínica e exames específicos.

O diagnóstico mais utilizado para a confirmação da presença ou não da doença é o exame laboratorial parasitológico. Nesse exame, a urina do animal e o sangue irão passar por testes rigorosos, onde somente um médico veterinário poderá fazer o laudo.

 

Como evitar que meu cão pegue Leishmaniose?

Para evitar essa doença é necessário evitar as picadas de mosquitos. A melhor forma de prevenir é acabar com os mosquitos transmissores, com uso de inseticida. Os mosquitos em sua grande maioria, possuem hábitos noturnos, por isso é aconselhável que seu animal durma em locais telados. Também é importante o uso de repelentes específico para cachorros, e coleiras a base de permetrina, isso impede que o mosquito pique o animal. Existe no mercado uma vacina que previne a doença, porém não protege 100% dos cães, portanto, animais vacinados podem adquirir a doença. Por isso a melhor forma de prevenção é evitar as picadas.

 

Tratamento da Leishmaniose Visceral Canina

Essa doença infelizmente não possui cura. Até pouco tempo atrás as políticas nacionais de saúde pública determinavam que os animais infectados deveriam ser sacrificados. Em breve será lançado no mercado o único produto aprovado para o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina no Brasil. O produto promete controlar a doença, evitando a sua transmissão.

Fique de olho nos próximos posts que falaremos mais sobre o lançamento desse produto!

Autor: farmaciadebicho

Somos uma Farmácia Veterinária Online, temos ampla linha de medicamentos e produtos veterinários com qualidade e procedência. O melhor preço e entrega rápida em todo o Brasil. Compre Online www.FarmaciadeBicho.com.br

Compartilhe este post

1 Comentário

  1. quando minha menina kika foi diagnosticada com a doença,eu fui aconselhada a dá a ela um remédio chamado, aluporinou e ômega 3,fiz isso por 2 anos, mas depois a dois meses atraz ela teve filhote e dei para adoção os bbs,pq ela estva fraca,o parto foi feito na clinica e junto pedi logo a sua castração,mas minha menina piorou e agora esta com duas semanas que ela não come direito, e quando como ela vômita e fica se vazando toda comum liquido de um odor insuportavél,dou banho ,mas agora mandaram mudar o rémedio para o metilforan,mas não tenho condições,evou acabar perdendo minha menina, estou muito triste por isso pq fiz d tudo para não perdela,mas infelismente não tenho condições d comprar esse outro remédio que custa 735 reais.

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Como administrar Milteforan - o tratamento para Leishmaniose - Blog - Farmácia de Bicho | Blog - Farmácia de Bicho - […] Saiba tudo a respeito da doença clicando aqui! […]

Enviar o Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Desenvolvido por

Gostando do conteúdo?

Compartilhe nosso blog com seus amigos!