Os perigos da esporotricose para seu gato 
jul23

Os perigos da esporotricose para seu gato 

 Conheça mais sobre os riscos que essa doença traz ao seu gato e saiba como prevenir e tratar seu bichano    A Esporotricose é uma doença que pode afetar animais e humanos, mas é muito mais grave entre os bichanos. Conheça mais sobre essa zoonose abaixo e saiba como prevenir e tratar seu gato.  Conheça a doença  A esporotricose é causada pelo fungo Sporothrix schenckii, e entra no organismo do animal através de machucados, feridas abertas e espinhos de plantas. Após a contaminação, a doença causa lesões que atingem progressivamente a epiderme, derme, músculos e ossos dos felinos. A contaminação ocorre quando o animal entra em contato com o solo, plantas e cascas de árvore, locais em que o fungo costuma estar presente.  Por conta disso, a esporotricose é também conhecida como doença dos jardineiros, e acomete com facilidade os profissionais deste ramo, assim como agricultores.  Os sintomas  A doença é fácil de ser identificada, o que colabora para um tratamento veloz e mais eficaz. O gato contaminado pelo fungo apresenta lesões na pele, que não cicatrizam e tendem a aumentar rapidamente. É muito importante levar o animal imediatamente ao médico veterinário após observar qualquer ferida profunda na pele.  Diagnóstico e tratamento  O diagnóstico deve ser o mais breve possível, já que a progressão da doença é muito severa e pode comprometer rapidamente todo o sistema imunológico do animal.  A confirmação da doença é feita através de um exame físico e dermatológico, e pode também envolver outros exames laboratoriais, caso haja a necessidade. O tratamento da esporotricose é normalmente realizado através de medicamentos específicos para combater infecções fúngicas, e será indicado pelo veterinário.    Como prevenir?  Evite que seu bichano tenha acesso à rua. A esporotricose é apenas uma das doenças que seu gato pode contrair na sua ronda diária, além de ficar suscetível a brigas com outros animais, atropelamento e outros perigos.  Castrar seu felino diminui a necessidade que ele sente de sair de casa, além de prevenir o aparecimento de algumas doenças como câncer de mama e infecção urinária.  Ao conviver com um animal contaminado pelo fungo, utilize luvas descartáveis ao tocar nele e mantenha as mãos e o ambiente bem limpos.  Evite criar muitos gatos em espaços reduzidos  Mantenha o ambiente que seu gato habita sempre limpo e arejado  Leve seu gato regularmente ao veterinário    Um gato diagnosticado com esporotricose exige muitos cuidados. Portanto confira o site da Farmácia de Bicho e aproveite para comprar os medicamentos que vão deixar o seu gato saudável novamente. ...

Leia mais
Cuidados com seu pet no inverno
maio22

Cuidados com seu pet no inverno

Sem os cuidados corretos, seu bichinho pode sofrer com doenças respiratórias, osteoarticulares e oculares. Saiba quais são as medidas necessárias para o inverno   Os bichinhos sofrem no inverno tanto quanto nós, seres humanos. A mudança causada pela queda de temperatura e diminuição na umidade podem afetar, e muito, seu pet. Disfunções respiratórias, osteoarticulares e oculares podem acontecer, desenvolvendo sintomas como febre, tosses, espirros e secreção nasal. Devemos sempre apostar na prevenção, a fim de evitar que doenças cheguem ao seu bichinho. Confira algumas dicas de cuidados com seu pet no inverno!   5 dicas para cuidar do seu bichinho no inverno Proteção Os animais devem ficar longe do vento e da chuva! Logo, providencie casinhas, cobertas e roupas de frio para este período. Na hora dos passeios, além de vestir os animais (principalmente os magros e de pelo curto, como pinscher ou teckel), opte por locais que não sejam expostos ao vento e à chuva. Além disso, o pelo é uma proteção natural do bichinho contra mudanças bruscas de temperatura. Neste período, evite tosar seu pet, pois a pelagem longa é um dos itens que mais protegem seu animal.   Vacinas Para animais domésticos, as pneumonias bacterianas são extremamente comuns no inverno. Logo, as vacinas devem estar em dia, evitando passeios em locais com muitos animais! Além disso, é comum a contração de traqueobronquite infecciosa canina, conhecida também como tosse dos canis. Esta doença é altamente contagiosa e perigosa, principalmente entre idosos e filhotes. Exercícios físicos Assim como nós, os animais tendem a demonstrar menos disposição para atividades físicas durante o inverno. Procure incentivar e estimular brincadeiras que o façam gastar a energia acumulada, além de dar passeios com pequenas corridas na hora mais quente do dia, evitando o início da manhã e o final da noite. Banhos Diminua a frequência dos banhos, optando por dias com temperatura mais amena. A água do banho deve ser morna e, logo depois, o bichinho deve secar-se totalmente, sem ficar exposto ao clima. Com esses pequenos cuidados, seu pet estará protegido do inverno, aguardando ansiosamente pelo amado...

Leia mais
Você já ouviu falar sobre Bravecto?
mar19

Você já ouviu falar sobre Bravecto?

Conheça mais sobre o remédio que vem auxiliando no combate às pulgas e carrapatos   Carrapatos e pulgas são considerados um dos maiores vilões contra a saúde dos bichinhos em todas as épocas do ano. Capazes de transmitir doenças extremamente graves, estes parasitas externos são uma das maiores fontes de dor de cabeça para os donos. O medo de que seu animal possa contrair uma enfermidade decorrente da picada do parasita é grande, mas não é impossível de ser resolvida. Bravecto fornece uma proteção de 12 semanas para seu animal com apenas uma aplicação/dose. Este remédio pode ser administrado aos cães em forma de comprimidos palatáveis. Após a ingestão do medicamento, o ingrediente ativo do remédio, o Fluralaner, é melhor absorvido com o alimento por meio das paredes dos vasos sanguíneos que cercam o intestino. Além disso, o remédio também pode ser absorvido pela pele em cães e gatos. O Fluralaner entra na corrente sanguínea e começa a proteger seu animal logo quando ultrapassa a superfície dermal, no local exato para matar pulgas e carrapatos.   Como Bravecto elimina os parasitas? É fácil. Quando o carrapato ou a pulga morde seu bichinho, estará consequentemente ingerindo o Fluralaner, o qual afetará o sistema nervoso do parasita, causando paralisia e morte. Após 12 semanas, a molécula do medicamento começará a ser excretada para fora do seu animal sem causar qualquer problema de saúde ao seu pet. Quando você dá Bravecto para seu cão ou gato, pode confiar que ele estará protegido contra estes parasitas externos de forma segura e eficaz. Além disso, você pode continuar aplicando o remédio logo após as 12 semanas para continuar com a proteção máxima.   Clique aqui para adquirir o remédio e a proteção do seu animal.   No vídeo abaixo, você pode conferir mais informações sobre Bravecto e como ele trabalha no organismo de cães e gatos....

Leia mais
5 dicas para escovar pelo de gato
mar07

5 dicas para escovar pelo de gato

Os gatinhos exigem cuidados especiais quanto à aparência e saúde de seus pelos Você provavelmente já ouviu que os gatos precisam de cuidados especiais quando o assunto é a sua pelagem. Seus pelos costumam cair frequentemente, principalmente durante as épocas de troca. Por conta disso e para manter a pelagem sempre bonita, vistosa e com brilho, é preciso escovar muito bem, e de maneira constante, os pelos do animal. Mas, será que você sabe fazer isso corretamente? É preciso escovar muito bem! Embora escovar o pelo do animal seja uma tarefa simples, algumas dicas são muito bem-vindas para ajudar no controle da queda de pelo e na saúde da pelagem do bichano. Escolha a escova correta! Você precisa conhecer o tipo de pelo do seu animal. Existem escovas para pelos curtos, médios ou longos. Você, obviamente, precisa escolhê-las de acordo com o seu animal. Os gatos de pelo curto precisam de uma escova com cerdas macias. Os felinos com pelagem média e longa necessitam de uma escova menos macia, para desfazer melhor o emaranhado que acontece por conta do comprimento do pelo. Escove ao ar livre Se você fizer a escovação dentro de casa, é bem provável que os pelos mortos se espalhem pelo chão, móveis e roupas. O mais indicado fazer a escovação dos gatos ao ar livre, para que os pelos não fiquem em nenhum tipo de superfícies. Ganhe a confiança do animal Antes de mais nada, você precisa ganhar a confiança do animal para que a escovação seja mais fácil e tranquila. Caso você faça isso de forma abrupta, certamente seu pet vai tentar se esquivar e não irá deixar você escová-lo Mostre que esse momento é ótimo e ele pode confiar em você! Dê petiscos antes e depois do momento para que ele se sinta confortável. Cuidados necessários Você precisa tomar muito cuidado no momento de escovar certas áreas como a barriga, ao redor dos olhos, focinho, boca e orelha. Essas regiões são mais sensíveis e, por isso, é necessário evitar forçar a escova nesse momento, pois, senão, você irá machucar o animal. Além disso, a escovação deve ser feita em direção ao pelo e nunca o contrário. Que tal conhecer a Furminator? Uma das grandes reclamações de muitos donos dos gatos é, sem dúvida, a quantidade de pelos que os animais deixam por onde passam. Apesar da escovação diminuir essa quantidade, as escovas normais nem sempre retiram todos os pelos. A Furminator para gatos é uma forma segura e eficiente de remover até 90% dos pelos em excesso dos animais. Ela atinge as camadas mais profundas da pelagem do animal, garantindo a remoção dos...

Leia mais
Qual a importância do vermífugo para cães e gatos?
nov09

Qual a importância do vermífugo para cães e gatos?

O vermífugo é responsável por prevenir doenças causadas especialmente por vermes. Saber quando e como usar é essencial. É comum muitos donos de pets não entenderem a importância de dar vermífugo para o animal. Porém, é essencial saber como e quando usar o medicamento, pois ele é responsável por proteger cães e gatos de doenças causadas por alguns tipos de vermes. Dar o vermífugo ao seu bichinho de estimação deve ser uma das primeiras preocupações à medida que o animal vai crescendo, pois dessa forma você garante que ele cresça saudável e livre de problemas causados por vermes. O uso do vermífugo: Antes de mais nada, precisamos explicar que qualquer animal está sujeito a se contaminar com vermes. Isso porque os microrganismos estão presentes em diversos lugares como na terra em que o animal pode deitar, em uma água não filtrada, pela picada de pulgas e mosquitos, etc. Dessa forma, é fundamental cuidar, desde cedo, para que o animal não seja acometido com alguma possível doença. Para os cães: Nos cães, a primeira dose deve ser aplicada entre os 15, 30 e 45 dias de vida e a segunda, aos 4, 5 e 6 meses. É importante, durante o período de amamentação, oferecer o remédio também para a cadela, para que não haja problemas. Para os gatos: Nos gatos, a aplicação deve ser iniciada apenas aos 30 dias de vida. Da mesma forma que com os cães, é importante vermifugar a gata prenha antes do nascimento dos filhotinhos – de preferência 10 dias antes – e durante a amamentação, para que ela não transmita vermes para os filhotes. Existe alguma regularidade? Feitas as doses iniciais, a frequência com que o animal deverá ser desparasitado varia de acordo com a sua rotina. Se eles vivem em apartamento ou não saem de casa, ou seja, se não tem contato com outros animais, terra e formas de contágio, a desparasitação ocorrerá com menor frequência daqueles que vivem em quintal ou saem para passear com frequência. O ideal para manter o animal sempre saudável é que a desparasitação ocorra a cada três meses tanto na fase de crescimento do animal quanto na fase adulta. A quantidade do vermífugo varia de acordo com o peso do animal ou por possíveis problemas que venham a acontecer durante a vida do animal.  Além disso, essa frequência é essencial, principalmente, para aqueles que visitam praças públicas, áreas comuns de condomínios ou outras áreas no qual o contato com o meio externo seja mais frequente. Nós recomendamos que a desparasitação aconteça sempre com o acompanhamento veterinário, pois ele será responsável por planejar corretamente um calendário anual de doses....

Leia mais
Desenvolvido por