4 doenças que seu gato pode passar para você 
set05

4 doenças que seu gato pode passar para você 

Conheça os problemas que afetam pets e tutores e saiba como se proteger  Gatos são extremamente higiênicos, mas quando têm a saúde negligenciada pelos seus tutores pode transmitir diversas doenças. Confira a lista que a Farmácia de Bicho separou para você:  Alergias   O pelo dos gatinhos pode causar alergia respiratória nos seres humanos. Inchaço nos olhos, espirros e diversos problemas respiratórios são alguns dos sintomas alérgicos que seu gatinho pode ocasionar. Por isso, se você possui alergia ao pelo dos felinos, é melhor pensar em outro pet para ter em casa.  Toxoplasmose  Esta doença é causada pelo parasita Toxoplasma gondii, que fica hospedado no organismo do gato e pode ser transmitido aos humanos. A transmissão ocorre através do contato com as fezes de um gatinho contaminado ou pela ingestão de oocistos (ovos do parasita) presentes no solo ou areia.  A doença é perigosa e deve ser tratada imediatamente, especialmente quando afeta gestantes. Isto porque o parasita pode infectar o bebê e provocar uma série de problemas em seu desenvolvimento.  Os principais sintomas da doença são: dores de cabeça, febre, dor muscular, manchas avermelhadas pelo corpo e o aparecimento de ínguas no pescoço.  Infecção por Bartonella henselae  Esta bactéria pode infectar os felinos e ser transmitida aos humanos por meio de arranhões. Depois de ter a pele arranhada, a bactéria entra no organismo e pode causar infecção na pele de pessoas que estão com o sistema imunológico comprometido.  Esporotricose  Esta doença pode ser transmitida aos humanos através de arranhões ou mordidas do animal contaminado. O fungo Sporothrix schenckii é o causador da doença, e em estágios avançados pode deixar diversas feridas na pele. Ao perceber mudanças de comportamento no gato e identificar feridas que não cicatrizam, leve seu felino imediatamente ao veterinário. Caso você tenha sido arranhado ou mordido por um animal com esporotricose, procure auxílio médico o mais rápido possível.  Como proteger você e seu gato  Para evitar estes e outros problemas de saúde no seu pet, nada melhor do que fazer uma visita anual ao veterinário. Assim você mantém seu bichano saudável e longe de doenças que irão prejudicar ele e a sua família.  Ofereça sempre uma alimentação adequada e água fresca para seu gatinho, além de dar muito amor e carinho para que ele se sinta feliz e não desenvolva nenhum quadro depressivo.  Também é muito importante ter cuidado ao limpar a caixa de areia e lavar bem as mãos após a limpeza.    Agora que você já sabe a importância de manter a saúde do seu gatinho em dia, aproveite para acessar o site da Farmácia de Bicho e cuide do bem-estar dele e da...

Leia mais
Os perigos da esporotricose para seu gato 
jul23

Os perigos da esporotricose para seu gato 

 Conheça mais sobre os riscos que essa doença traz ao seu gato e saiba como prevenir e tratar seu bichano    A Esporotricose é uma doença que pode afetar animais e humanos, mas é muito mais grave entre os bichanos. Conheça mais sobre essa zoonose abaixo e saiba como prevenir e tratar seu gato.  Conheça a doença  A esporotricose é causada pelo fungo Sporothrix schenckii, e entra no organismo do animal através de machucados, feridas abertas e espinhos de plantas. Após a contaminação, a doença causa lesões que atingem progressivamente a epiderme, derme, músculos e ossos dos felinos. A contaminação ocorre quando o animal entra em contato com o solo, plantas e cascas de árvore, locais em que o fungo costuma estar presente.  Por conta disso, a esporotricose é também conhecida como doença dos jardineiros, e acomete com facilidade os profissionais deste ramo, assim como agricultores.  Os sintomas  A doença é fácil de ser identificada, o que colabora para um tratamento veloz e mais eficaz. O gato contaminado pelo fungo apresenta lesões na pele, que não cicatrizam e tendem a aumentar rapidamente. É muito importante levar o animal imediatamente ao médico veterinário após observar qualquer ferida profunda na pele.  Diagnóstico e tratamento  O diagnóstico deve ser o mais breve possível, já que a progressão da doença é muito severa e pode comprometer rapidamente todo o sistema imunológico do animal.  A confirmação da doença é feita através de um exame físico e dermatológico, e pode também envolver outros exames laboratoriais, caso haja a necessidade. O tratamento da esporotricose é normalmente realizado através de medicamentos específicos para combater infecções fúngicas, e será indicado pelo veterinário.    Como prevenir?  Evite que seu bichano tenha acesso à rua. A esporotricose é apenas uma das doenças que seu gato pode contrair na sua ronda diária, além de ficar suscetível a brigas com outros animais, atropelamento e outros perigos.  Castrar seu felino diminui a necessidade que ele sente de sair de casa, além de prevenir o aparecimento de algumas doenças como câncer de mama e infecção urinária.  Ao conviver com um animal contaminado pelo fungo, utilize luvas descartáveis ao tocar nele e mantenha as mãos e o ambiente bem limpos.  Evite criar muitos gatos em espaços reduzidos  Mantenha o ambiente que seu gato habita sempre limpo e arejado  Leve seu gato regularmente ao veterinário    Um gato diagnosticado com esporotricose exige muitos cuidados. Portanto confira o site da Farmácia de Bicho e aproveite para comprar os medicamentos que vão deixar o seu gato saudável novamente. ...

Leia mais
Desenvolvido por

Utilizamos cookies para melhorar nosso site e sua experiência de compra. Ao continuar navegando em nosso site, você está de acordo conforme nossa política quanto a utilização de cookies.